Pular para o conteúdo
Início » Blog » Presente O avesso da pele – Vencedor Jabuti 2021

Presente O avesso da pele – Vencedor Jabuti 2021

Da editora

O AVESSO DA PELE - VENCEDOR DO JABUTI 2021O AVESSO DA PELE - VENCEDOR DO JABUTI 2021

Citação Fernanda Sousa para Folha de S.PauloCitação Fernanda Sousa para Folha de S.Paulo

UbiratanUbiratan

Fernanda Sousa no jornal Folha de S.Paulo.

Ubiratan Brasil no jornal O Estado de S. Paulo.

Raquel Carneiro na revista Veja.

   ;   ;

Antonio Obá nasceu em Ceilândia, cidade–satélite de Brasília, em 1983. Ele propõe em suas obras uma reflexão íntima sobre o corpo: preto, negro e miscigenado. O artista ainda mescla em seu trabalho situações ligadas ao preconceito étnico que marcaram a história, além de aspectos da tradição interiorana.

A pintura da capa de O avesso da pele faz referência a um episódio marcante da luta pelos direitos civis dos negros na América. Nas palavras do artista: A água, que a priori é para todos, aqui se torna um símbolo de segregação e luta. Na imagem do quadro, vemos um banhista prestes a pular na água. Para mim, o que está em jogo é uma espécie de batismo de fogo.

Recorte de “trampolim”, de Antonio Obá.

Texto descritivo sobre a obra trampolim de Antonio Obá.Texto descritivo sobre a obra trampolim de Antonio Obá.

Sobre “trampolim”

Texto descritivo sobre a obra trampolim, de Antonio Obá.Texto descritivo sobre a obra trampolim, de Antonio Obá.

Sobre “trampolim”

Texto descritivo sobre a obra trampolim, de Antonio Obá.Texto descritivo sobre a obra trampolim, de Antonio Obá.

Sobre “trampolim”

imagem de Antonio Obáimagem de Antonio Obá

Jeferson Tenório sobre Antonio Obá.

Antonio Obá é um artista que sempre admirei. Ao ver a capa pela primeira vez senti que a obra dialogava profundamente com meu romance. Na imagem vemos um homem negro, num trampolim, concentrado, como se estivesse numa prece, preparando o corpo para um mergulho em uma piscina interna. Dentro de uma casa, compondo uma atmosfera mais intimista, particular. Talvez a metáfora da jornada de Henrique e Pedro ao buscarem suas subjetividades. Um mergulho para além da cor pele. Uma luta para preservar seus afetos. Um trampolim em busca do avesso.

Recorte da foto de Celso Junior.

Texto descritivo sobre a obra trampolim de Antonio Obá.Texto descritivo sobre a obra trampolim de Antonio Obá.

Texto descritivo sobre a obra trampolim, de Antonio Obá.Texto descritivo sobre a obra trampolim, de Antonio Obá.

Texto descritivo sobre a obra trampolim, de Antonio Obá.Texto descritivo sobre a obra trampolim, de Antonio Obá.

imagem de Antonio Obáimagem de Antonio Obá

Imagem de Jeferson TenórioImagem de Jeferson Tenório

“O avesso da pele não é um livro sobre o racismo e também não é um livro sobre a violência policial. Ele é antes de tudo uma reivindicação afetiva, que vai restituir a subjetividade perdida ou retirada em função do racismo e da violência. A questão central do livro é discutir as coisas que se perdem quando o Estado e a polícia agem dessa forma.”

JEFERSON TENÓRIO EM ENTREVISTA AO JORNAL NEXO

Foto de Carlos Macedo.

Editora ‏ : ‎ Companhia das Letras; 1ª edição (10 agosto 2020)
Idioma ‏ : ‎ Português
Capa comum ‏ : ‎ 192 páginas
ISBN-10 ‏ : ‎ 8535933395
ISBN-13 ‏ : ‎ 978-8535933390
Dimensões ‏ : ‎ 20.8 x 14 x 1 cm

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.